Saltar os Menus

Notícias

7 de Março de 2017

Dia Internacional da Mulher

O Arquivo Distrital de Faro querendo assinalar o Dia Internacional da Mulher que se celebra a 8 de março, relembra uma mulher algarvia, pioneira na luta pelos direitos das mulheres através da divulgação do assento de batismo de Maria Veleda, pseudónimo de Maria Carolina Frederico Crispim.

Maria Carolina Frederico Crispim nasceu em Faro, na freguesia de S. Pedro, às 8h da manhã do dia 26 de fevereiro de 1871, filha de João Diogo Frederico Crispim, proprietário, e de Carlota Perpétua da Cruz Crispim, doméstica (Registo nº 65/1871, fls. 83v-84, da freguesia de S. Pedro, Faro).

Destacou-se como uma das mais importantes dirigentes do primeiro movimento feminista português. Defensora dos ideais republicanos, dedicou a maior parte da sua vida à luta pela educação das crianças e das mulheres e à defesa da igualdade e dos direitos jurídicos e civis entre sexos.

Professora, feminista, mãe solteira (por opção), jornalista, escritora, livre pensadora, ativista política, espiritualista, numa época em que o papel da mulher estava confinado à esfera doméstica, à tutela masculina e a preconceitos sociais e religiosos, empenhou-se na construção de uma sociedade melhor, igualitária e mais justa.

Faleceu em Lisboa, curiosamente, no dia 08 de março de 1955.

Fonte: MONTEIRO, Natividade da Conceição André. Maria Veleda (1871-1955). Lisboa: Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres, 2004

PT-ADFAR-PRQ-FAR04-001-00023_m0085

PT-ADFAR-PRQ-FAR04-001-00023_m0085

Esta notícia foi publicada em 7 de Março de 2017 e foi arquivada em: Documento em Destaque.

Comente esta notícia